A Estácio de Sá abriu o carnaval de 2016 no Rio de Janeiro, falando de São Jorge. O desfile marcou a volta da agremiação  ao Grupo Especial, após oito anos longe da elite. A escola vermelha e branca, campeã em 1992, fez um "desfile procissão".

Leia mais...

A União da Ilha do Governador foi a segunda escola a pisar na Sapucaí, com um enredo carioquíssimo.

Leia mais...

Terceira escola a entrar na Sapucaí, a Beija Flor, a campeã do último carnaval, cantou neste ano a história do político, poeta, compositor e professor dos tempos do Brasil imperial, que dá nome à passarela do samba: Cândido José de Araújo Viana, o Marquês de Sapucaí.

Leia mais...

Quarta escola a desfilar, a Grande Rio fez homenagem à cidade de Santos. A vermelha, verde e branca apresentou o enredo "Fui no Itororó beber água, não achei. Mas achei a bela santos, e por ela me apaixonei". A Grande Rio ficou na 7ª colocação.

Leia mais...

 Penúltima escola a entrar na Sapucaí no primeiro dia de desfiles do carnaval do Rio, a Mocidade Independente de Padre Miguel resgatou os enredos politizados para tentar quebrar um jejum de 19 anos sem título.

Leia mais...

Última escola a desfilar no 1º dia do Grupo Especial, a escola do Morro do Borel celebrou a terra e o agronegócio.

Leia mais...

A Vila Isabel abriu o segundo dia de carnaval no Rio, com homenagem a Miguel Arraes (1916-2005) e ao estado de Pernambuco.

Leia mais...

Segunda escola a desfilar no 2º dia de desfiles do Grupo Especial, o Salgueiro fez na Sapucaí uma ode à malandragem.

Leia mais...

A única representante da Zona Sul no Grupo Especial, a São Clemente entrou no sambódromo levando um enredo com sua marca registrada: a irreverência.

Leia mais...

A Portela "viajou" pela Sapucaí com o enredo "No voo da águia, uma viagem sem fim". Passaram pela Avenida 45 alas, sete carros e 3800 componentes .

Leia mais...

Penúltima escola a desfilar pelo Grupo Especial, a verde e branco de Ramos fez uma homenagem a Zezé Di Camargo e Luciano e à música sertaneja.

Leia mais...

Última escola a desfilar no Carnaval do Rio, a Mangueira pisou na Sapucaí com enredo musical. A verde-e-rosa homenageou a cantora Maria Bethânia, que já passou pelo sambódromo uma vez, quando a escola fez desfile sobre os Doces Bárbaros em 1994.

Leia mais...

A Acadêmicos da Rocinha abriu a primeira noite dês desfiles na Marquês de Sapucaí . Com o enredo “A nova Roma é Brasil, Brasil é a Rocinha”, do carnavalesco Alex Oliveira. A escola passou pela avenida recheada de corpos malhados, com uma ala com 60 atletas com o corpo à mostra, vestidos como índios.

Leia mais...

Terceira escola a pisar na Marquês de Sapucaí e surpreender o público e a crítica, a  Unidos do Porto da Pedra, fez uma homenagem ao palhaço Carequinha. Ele passou a maior parte da vida na cidade de São Gonçalo, na Região Metropolitana, onde morreu em 2006, aos 90 anos.

Leia mais...

Quarta escola a desfilar na primeira noite de desfiles, a Santa Cruz versou sobre ecologia, com o enredo “Diz mata! Digo verde. A natureza veste a incerteza. E o amanhã? (O clamor pela floresta)". A escola desfilou com 20 alas, quatro carros e 2.300 membros.

Leia mais...

Segunda escola a pisar na Avenida foi a Alegria da Zona Sul.  Com um enredo que falava sobre o orixá Ogum, a agremiação também enfrentou alguns problemas ao cruzar a avenida.

Leia mais...

Aos gritos de É Campeã, a Unidos do Viradouro foi a antepenúltima a passar pela Sapucaí. A vermelha e branca de Niterói cantou a história da ópera "O Alabê de Jerusalém", de Altay Veloso, com enredo sobre intolerância religiosa.

Leia mais...

Penúltima escola a desfilar, a Renascer de Jacarepaguá passou tranquilamente na Avenida com apenas 52 minutos de desfile. Com 20 alas e 4 carros, a escola se aproveitou das brincadeiras de criança para saudar as entidades religiosas que se transformaram nos santos Cosme e Damião, protetores da garotada.

Leia mais...

Última escola a desfilar no primeiro dia, o Império da Tijuca prestou uma homenagem ao ator, diretor e crítico de cinema José Wilker, com a presença da família dele no desfile.

Leia mais...

A União do Parque Curirica abriu o segundo dia de desfiles. A escola da Zona Oeste apostou no enredo "Corações mamulengos", sobre o tradicional teatro de bonecos do Nordeste, levando para a avenida o bicho papão, o vaqueiro Benedito, professor Tiridá, Simão, Quitéria, entre outros personagens do teatro de bonecos nordestinos, mas com problemas em algumas alegorias, a escola desfilou com apenas três carros, ao invés de quatro, como manda o regulamento.

Leia mais...

A Paraíso do Tuiuti, segunda escola  desfilar no sábado de carnaval, passou pela Sapucaí em 54 minutos. A escola que apresento o enredo A Farra do Boi,  fez uma viagem para Juazeiro do Norte, no Ceará, com intenção de contar o "causo" do boi que virou santo, depois de ser dado de presente para o Padre Cícero.

Leia mais...

A Inocentes de Belford Roxo homenageou o cineasta Cacá Diegues, com o homenageado presente no último carro, muito emocionado. Com muito brilho, a comissão de frente representou a infância de Diegues com membros da escola vestidos como se fossem lanterninhas e vendedores de guloseimas dos cinemas.

Leia mais...

No centenário do sambista Silas de Oliveira (1916-1972), o Império Serrano defendeu o enredo “Silas canta Serrinha”. O enredo da agremiação de Madureira falou sobre seu bairro e do Morro da Serrinha, no subúrbio do Rio, a partir do ponto de vista de Silas de Oliveira.

Leia mais...

Com um desfile catastrófico, a Caprichosos de Pilares tentou levar o enredo “Tem gringo no samba”. Mas a homenagem a Petkovic e aos estrangeiros que fizeram história no Brasil foi cheia de desfalques.

Leia mais...

A Unidos de Padre Miguel passou pela avenida em exatos 55 minutos. A escola da Zona Oeste fez uma reflexão bem-humorada da exploração do povo brasileiro, desde a chegada da Corte vinda de Portugal. Com o enredo “O quinto dos infernos”, o desfile foi cheio de "ironia, alegria e irreverência".

Leia mais...

A Acadêmicos do Cubango foi a última escola da Série A, a desfilar na Sapucaí, com o enredo "Um banho de mar à fantasia". A escola de Niterói cantou as águas, em todas as suas formas e com todas as lendas que cercam mares e rios.

Leia mais...

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Caprichosos realiza ensaio de rua
Caprichosos realiza ensaio de rua
Publicado: Quarta, 22 Maio 2013 07:06
União do Parque Curicica altera data de ensaio
União do Parque Curicica altera data de ensaio
Publicado: Segunda, 16 Janeiro 2017 21:18
Camila Silva é a nova Rainha de Bateria da Mocidade
Camila Silva é a nova Rainha de Bateria da Mocidade
Publicado: Quinta, 26 Janeiro 2017 23:00
Jackson Senhorinho e Fernanda Lhove formam o novo primeiro casal da Caprichosos de Pilares
Jackson Senhorinho e Fernanda Lhove formam o novo primeiro casal da Caprichosos de Pilares
Publicado: Quarta, 01 Fevereiro 2017 14:42
Vila Isabel - Time de Musas
Vila Isabel - Time de Musas
Publicado: Sexta, 03 Fevereiro 2017 13:00
Bateria "Orquestra de Ouro" do Engenho da Rainha promete sacudir a avenida!
Bateria "Orquestra de Ouro" do Engenho da Rainha promete sacudir a avenida!
Publicado: Sexta, 17 Fevereiro 2017 15:00
LIESB divulga ordem de desfiles da Intendente Magalhães
LIESB divulga ordem de desfiles da Intendente Magalhães
Publicado: Sexta, 17 Fevereiro 2017 21:30