Confira o posicionamento da presidência da Riotur sobre o episódio envolvendo uma integrante da Corte Real do Carnaval 2020.

Vivemos em uma democracia e defendo a liberdade de expressão. Meu único questionamento quanto ao episódio é que percebo uma contradição. Se ela de fato acredita que o carnaval esteja acabando, por que manifestou interesse em fazer parte da Corte Real deste ano? A inscrição é espontânea. Não é um pedido nosso e ninguém é coagido. Caso o que tenha dito seja sua verdadeira opinião, o regulamento permite que ela renuncie, dando, inclusive, a oportunidade para alguém, que, como nós, acredita no carnaval.

 

 

Entenda a polêmica:


Circula pelas Redes Sociais uma entrevista em formato de vídeo onde se percebe nitidamente o gelo e a insatisfação das princesas Deisiane de Jesus e de Cinthia Camillo, o recado é claro e dado sem preocupação. O motivo da polêmica é a eleição da rainha Camila Silva, que é paulista.


Também em seu perfil em uma rede social na noite da segunda-feira (13), a segunda princesa Cinthia Camillo fez uma live, falando que não estava feliz com o resultado.

“Se eu disser que estou completamente feliz, estou mentindo. Não saí de um estado e vim para o Rio de Janeiro, por status, para provar que peguei mais uma coroa. Eu sou o samba, vivo do samba, tenho uma história. É preciso aprender a respeitar”, disse ela no momento da transmissão.

O climão está formado!

Foto: Fernando Maia/Riotur

 

ÚLTIMAS NOTÍCIAS